Anoitan

“Se sempre há um amanhã, sempre há um anoitã.”

Archive for janeiro \23\UTC 2013

Budismo: O Padrão Tríplice do Caminho

Posted by adi em janeiro 23, 2013

Não é difícil perceber como a vida atua num processo dinâmico e contínuo de transformações, nada é estático e permanente. A tradição budista sempre enfatizou a impermanência de todas as coisas como condição natural da própria existência. Observando a natureza ou o mundo ao nosso redor, mesmo nossa própria natureza, constatamos essa dinâmica da vida num contínuo processo de aparição e desaparição, ou melhor, de construção e desconstrução, materialização e desmaterialização, nascimento e morte. Há sempre uma renovação sobre as coisas já existentes em todas as camadas do ser, seja ela material ou psicológica.

Aliás, esse assunto tem sido uma constante nos posts aqui do Anoitan, não por coincidência, mas por ser a base e o propósito de todo caminho iniciático. Uns dos motivos de eu trazer esse trecho do livro da Francresca Fremantle, é que a partir do ponto de vista do budismo tibetano, da pra fazer uma excelente analogia tanto em alquimia, cabala e claro em psicologia analítica. Não só percebemos os mesmos fundamentos, bem como, nos traz uma amplificação dos conceitos das tríades da Árvore da Vida; das três etapas da Grande Obra dos alquimistas; e também do processo de individuação em busca da realização do Self em psicologia.

Segundo o budismo a realidade não é apenas o mundo dos fenômenos, ou simplesmente as coisas que aparecem; é também não-aparição e potencialidade. Essa potencialidade ou não-aparição no budismo é conhecida como vazio, a dimensão aberta da realidade. Entre esses dois pólos existe um terceiro estado, o fluxo de energia que os liga e os une.

O nível mais alto ou mais profundo é o vazio, a essência de todos os fenômenos. O nível mais baixo ou mais externo é a matéria, a manifestação real da forma física, e entre esses dois, há o nível intermediário que é a energia pela qual o vazio se comunica e se revela.

A essência é invisível, completamente além das esferas dos sentidos, um estado de unidade e simplicidade. A matéria é multiplicidade e diversidade perceptível aos sentidos físicos. A energia que flui entre eles partilha de ambos e pode ser descrita em termos do reino dos sentidos embora não esteja contida neles.

Continue lendo »

Posted in A Experiência Mística, Amor, Budismo, Comportamento, Espiritualidade, Filosofia, Psicologia, Religião | Etiquetado: | 4 Comments »

A vida continua bela

Posted by adi em janeiro 16, 2013

Enfim o ano de 2013 chegou e apesar da previsão apocalíptica que circulou pelo mundo afora, o mundo não acabou. Então feliz 2013 pra todos, eu sei que bem atrasada, mas como ainda é começo de ano, está valendo :).

3014borboleta

E lembrar que anos atrás as mensagens canalizadas dos ditos mestres ascensos eram puro terrorismo apocalíptico, é até engraçado notar como as mensagens mudaram de discurso diante de uma previsão furada – ahh, agora se trata de mudança consciencial…  Assim de um dia para o outro, sem trabalho interno completo, todo mundo (mas só os escolhidos) foi renovado e ascensionado em 21/12/2012. É que há também outro nome para essa rapidez de mudança de consciência: energia espiritual “quântica”. Que presentão do Papai Noel ou seria Papai do Céu!! também quero, rs.

Continue lendo »

Posted in Uncategorized | 2 Comments »