Anoitan

“Se sempre há um amanhã, sempre há um anoitã.”

Archive for outubro \26\UTC 2012

Filme Perfume – A História de um Assassino

Posted by adi em outubro 26, 2012

Alguém já assistiu o filme Perfume? Confesso que eu não conhecia, nem tinha lido nada a respeito na mídia, até essa semana. Olhando assim para a capinha do dvd, a gente nem dá muita atenção e até não parece ser lá, digamos, um filme interessante. O que é um engano, porque Perfume é um filme muito bom e surpreende com a qualidade e poesia que possui.

Perfume é um filme de 2006 dirigido pelo alemão Tom Tykwer, que conta no elenco com talentos como Dustin Hoffman, Alan Rickman e Ben Whishaw, não deixando de lado, a agradável e mágica narrativa feita pelo ator britânico Jonh Hurt. Baseado no romance de mesmo nome, do escritor alemão Patrick Süskind, Perfume, apesar de parecer um trhiller de época ao estilo Jack o estripador, engana mais uma vez. O filme é mais como um poema que fala da alma, em toda a sua abrangência humana e contraditória. Podemos dizer que o diretor Tom Tykwer realizou um ótimo trabalho, já que seria muito difícil imprimir em forma visual e sonora  “aromas”. Mas o filme consegue essa façanha através de jogos de câmera e super close que quase torna possível ver o ar/odor entrando pelas narinas, sem falar na belíssima fotografia que nos conduz realisticamente para a França daquela época, além da ótima trilha sonora.

Perfume não é um filme comercial, razão esta, do filme ter passado despercebido pelo público. Adianto que esse post não é uma análise simbólica, ou coisa do gênero, é mais uma dica, uma narrativa com algumas observações que, no meu ponto de vista, valem a pena notar no filme, e claro, está cheio de spoilers, ok?

O filme é praticamente todo ambientado na  Paris do século XVIII, o qual, reza a lenda, era uma das cidades mais mau cheirosas do mundo. E é lá que em 1738, no mercado de peixes, nasce Jean-Baptiste Grenouille (Ben Whishaw). Se Paris já era mau cheirosa como um todo, o mercado de peixes era um lugar muito pior. Jean-Baptiste nasce embaixo da barraca de peixes de sua mãe em meio a lama e dejetos de peixe podre, não bastasse isso, ele ainda foi rejeitado e seria descartado no rio juntamente com todo o lixo e dejetos da barraca. Mas Jean-Baptiste nasceu com um dom, o de ter o olfato mais apurado do mundo, e foi por esse mesmo dom salvo, ao ser despertado pelos odores e encher os pulmões de ar e chorar o mais alto que pode. Depois disso, sua mãe foi sentenciada à morte.

Continue lendo »

Anúncios

Posted in alquimia, Amor, Arquétipos, Cinema, Comportamento, Espiritualidade, Literatura, Não-dualidade | 9 Comments »

Alquimia Esotérica Chinesa

Posted by adi em outubro 17, 2012

É uma raridade encontrar textos sobre alquimia chinesa na internet, raridade maior ainda é encontrar bons textos como esse aqui de uns dos maiores mitólogos, historiadores e filósofos das religiões, Mircea Elíade. Apesar de textos sobre alquimia usarem de uma linguagem simbólica e de difícil compreensão, o texto em questão é como uma pérola trazendo muita clareza sobre o trabalho interno de desenvolvimento espiritual, simplesmente imperdível a leitura.

” Até estes últimos anos, os cientistas europeus consideravam a “alquimia externa” ou iatroquímica (wai-tan) como sendo “exotérica”, e a “alquimia interna” ou da ioga (nei-tan) como “esotérica”. Se essa dicotomia é verdadeira na opinião de certos autores tardios (cf. p. 94), na origem o wai-tan “era tão esotérico quanto a sua réplica ioga” (Sivin, p. 15, nota 18). Efetivamente, como acabamos de ver, Sun Ssu-mo, ilustre representante da “alquimia externa”, situa-se por inteiro na tradição esotérica taoísta.

O alquimista transforma em coisa sua a homologação tradicional entre o microcosmo e o macrocosmo, tão familiar ao pensamento chinês. O quinteto universal, wu-hsing (água, fogo, madeira, ouro, terra) é assimilado aos órgãos do corpo humano: o coração à essência do fogo, o fígado à essência da madeira, os pulmões à essência do metal, os rins à essência da água, o estômago à essência da terra (textos em Johnson, p. 102). O microcosmo que é o corpo humano acha-se por sua vez interpretado em termos alquímicos. “O fogo do coração é vermelho como o cinábrio e a água dos rins é negra como o chumbo”, escreve um biógrafo do famoso alquimista Lii Teu (século VIII A.D.).[11] Homologado ao macrocosmo, o homem possui, no seu próprio corpo, todos os elementos que constituem o Cosmo e todas as forças vitais que asseguram a sua renovação periódica. Trata-se apenas de reforçar certas essências. Daí a importância do cinábrio, que se deve menos à sua cor vermelha (cor do sangue, princípio vital) do que ao fato de que, exposto ao fogo, produz o mercúrio. Ele encerra, portanto, o mistério da regeneração pela morte (pois a combustão simboliza a morte). Disso resulta que ele pode assegurar a regeneração perpétua do corpo humano, e, conseqüentemente, a imortalidade.

Continue lendo »

Posted in A Experiência Mística, alquimia, Espiritualidade, Filosofia, Mito, Taoísmo | Etiquetado: , | 3 Comments »

A Arte de Viver a Vida

Posted by Sem em outubro 10, 2012

Fui durante os meus anos de formação em Pedagogia uma leitora contumaz de Pierre Weil, psicólogo de origem francesa e “naturalizado” brasileiro, um dos fundadores da Unipaz, e a quem devo parte do meu entendimento do ser humano.

E será talvez impossível a qualquer pessoa mesmo entender a Psicologia Transpessoal sem passar por Pierre Weil…

Entre os seus livros mais conhecidos, certamente estará o popular e divertido O Corpo Fala, com a divisão da psique e corpo humanos em três animais: o boi, o leão e a águia. Complementada pela figura da cobra energética, a compor a esfinge viva que somos… É um livro ímpar, sob muitos aspectos, primeiro pelo humor inusitado em assunto “sério”, e depois pela síntese feliz, só possível àqueles que dominam o conhecimento que abordam. Embora fácil de ler, trata-se em verdade de conteúdo complexo da Psicologia Transpessoal, abordado de forma acessível… Recomendo vivamente a sua leitura, a todo aquele que ainda não o leu. Ainda mais com a facilidade dos ebooks, disponível para baixar no próprio site do autor, junto a outras de suas publicações esgotadas:

http://www.pierreweil.pro.br/Livros.htm

 

Aqui uma versão PDF para ler online:

http://bvespirita.com/O%20Corpo%20Fala%20(Ricardo%20Serravalle%20Guimar%C3%A3es).pdf

 

Depois, vejam só, é uma sincronicidade, para pegar o link do livro, acabei de descobrir na Wikipédia de que hoje completa 4 anos da morte de Pierre Weil – 10 de outubro de 2008, em Brasília. Fica aqui essa justa lembrança e homenagem a esse outro grande da Psicologia.

Qual a razão deste meu interesse renovado em Pierre Weil agora? O caso é que comecei a ler Continue lendo »

Posted in Psicologia, Textos | Etiquetado: , , | 1 Comment »

Parabéns Anoitan

Posted by adi em outubro 9, 2012

Pouca gente sabe, mas neste mês de outubro o Anoitan completa 4 anos de existência, pra ser mais precisa, dia 09 de outubro de 2008 foi postado o primeiro post pelo Andrei Puntel, e esta data não poderia passar em branco.

Nem preciso lembrar, mas lembrando assim mesmo, que o blog nasceu da caixola do Lúcio Manfredi (Franco Atirador), portanto, podemos considerá-lo como sendo o pai da criança, mas que também teve a assistência de mais 9 colaboradores neste parto.

Ultimamente, quem vê o blog do lado de fora, com poucas atualizações e poucos comentários, nem imagina o que acontece por trás dos bastidores. Só que as aparências enganam, e por trás das cortinas as estatísticas revelam que o Anoitan continua firme e se mantém estável e saudável em número de acessos, mesmo que este ano as atualizações dos posts foram bem menores que no ano passado, estatisticamente em comparação com o ano de 2011 ele se mostra acima da média em visitações, indicando que o blog cresceu e que continua interessante.

Continue lendo »

Posted in Amor, análise, Comportamento, Humor, Textos | 6 Comments »

III Simpósio de Hermetismo

Posted by adi em outubro 8, 2012

Como serviço de utilidade pública espiritual e afins (ficou bonitinho, né?), divulgamos no nosso mural o III Simpósio de Hermetismo e Ciências Ocultas.

Achei muito bacana a novidade que o simpósio traz este ano, e também na minha opinião “o diferencial”, é que as inscrições podem ser parceladas em até doze vezes no cartão de crédito. Não, não é brincadeira, é isso mesmo que você leu. Uma ótima notícia pra quem anda com a grana curta e gostaria de participar.

Então vale a pena dar uma conferida na programação e nos temas das palestras, e se interessar, não perca a oportunidade de participar e de quebra conhecer gente nova com afinidades em comum, de fazer novas conexões e amizades, e não menos importante que tudo isso, de compartilhar experiências.

Posted in alquimia, Anarquismo e Política, Arquétipos, Cabala, ciencia, Cinema, Espiritualidade, Hermetismo | 2 Comments »