Anoitan

“Se sempre há um amanhã, sempre há um anoitã.”

Archive for março \18\UTC 2011

Você tem medo de dizer eu te amo?

Posted by adi em março 18, 2011

 

 

 

 

Bom final de semana a todos!

 

 

Posted in Amor, Vídeos | 4 Comments »

Maslenitsa, comemoração ao retorno do Sol

Posted by adi em março 8, 2011

O que pude perceber nesses três meses e pouquinho aqui na Rússia, é que eles valorizam bastante sua cultura e gostam de  preservar a tradição, principalmente a religiosa é muito respeitada.

Domingo passado, fui conhecer em casa de amigos, como se comemora a “Maslenitsa”, o festival de panquecas, ou “blini” em russo, e nos foi explicado meio por cima sobre o significado religioso. Por curiosidade, no google encontrei ótimos textos explicando melhor, e achei interessante trazer aqui pra gente conhecer melhor um pouco da cultura da Rússia.

” Maslenitsa é uma festa eslava antiguíssima, uma herança da cultura pagã que foi reconhecida oficialmente pela igreja ortodoxa.

É festa de despedida alegre do inverno, iluminada pela esperança radiante de vinda próxima do calor e da renovação primaveril da natureza. A festa de “maslenitsa” começa 56 dias antes da Páscoa. Alguns historiadores afirmam que outrora “Maslenitsa” estava ligada ao dia do solstício de primavera, mas depois da adoção do cristianismo esta festa deixou de anteceder a quaresma e depender dos seus prazos.

Mas a festa de “maslenitsa” não se reduz a isso. É que para os eslavos ela coincidia também com os festejos do Ano Novo! Até o século XIV o ano novo começava na Rússia em março. Mesmo as panquecas,  atributo obrigatório da “Maslenitsa”, tinham um significado ritual: redondos, bem tostados e quentes, elas simbolizavam o sol que se torna nesta época cada vez mais quente alongando o tempo claro do dia. Uma crença antiga reza: qual for a festa do ano novo, tal será o ano. Foi por isso que os  antepassados russos não poupavam nestes dias dinheiro para pôr uma mesa farta e para festejos alegres sem fim. E o povo chamava a Maslenitsa “folgada”, “glutona” ou, inclusive, “esbanjadora”.

Também é dito que o nome “Maslenitsa” deriva da tradução grega, pois a semana que antecede a Grande Quaresma chama-se Sirnaya sedmitsa (A Semana do Quejo) em grego. Quando o cristianismo apareceu na Rússia Antiga, as pessoas ainda não sabiam o que era queijo e manteiga. Para compreender o que é permitido comer nestes dias, surgiu o nome “Maslenitsa”, da palavra russa “Maslo” – isto é, a manteiga. Na semana antes da Grande Quaresma é preciso comer laticínios e já não se pode comer carne.

Outro nome de Maslenitsa é “myassopust”. O myassopust russo é quase a mesma coisa que o carnaval ocidental cujo nome é composto por duas palavras latinas – carnis e vale, isto é, “vitela, adeus”.

Como visto acima, panquecas são a principal iguaria na semana de maslenitsa. Podem ser feitas da massa leveda ou não leveda, da farinha de trigo, e os recheios podem ser de peixe, caviar, requeijão, manteiga, creme azedo ou geleia. Existem um grande número de receitas. Todos os restaurantes caros e cantinas públicas de vários estabelecimentos têm este prato durante a semana de maslenitsa. Os cozinheiros do Kremlin, da Casa do Governo e do parlamento vão fazer cerca de 10 mil panquecas durante a festa tradicional russa. Segundo as sondagens, 83% das mulheres russas vão cozer panquecas. Durante a maslenitsa costuma-se visitar parentes e amigos, oferecer panquecas e outras iguarias aos hóspedes.

Seja qual for a explicação, a Maslenitsa é  uma celebração geral do povo pelo retorno da luz e do calor e a última gota de diversão e comilança antes do início da quaresma. ”

======================================================================

Retirado dos sites: Voz da Russia e Gazeta Russa


Posted in Comportamento, Cristianismo | 3 Comments »

Cisne Negro, um amargo retrato da sombra

Posted by adi em março 1, 2011

Demorou, mas enfim, aqui está uma pequena análise do filme “Cisne Negro”.  O post está cheio de spoilers, por isso, quem ainda não assistiu o filme, e gosta do fator surpresa, já sabe o que vai encontrar. 🙂

Cisne Negro, em inglês Black Swan, é um filme de drama psicológico e suspense dirigido pelo diretor  Darren Aronofsky, estrelado por Natalie Portman, que merecidamente ganhou praticamente todos os prêmios de melhor atriz da temporada, incluindo o Oscar, por sua atuação fantástica nesse filme. O filme ainda conta com as excelentes atuações de Mila Kunis, Vincent Cassel, Barbara Hershey e Winona Ryder.

Natalie Portman interpreta a doce e delicada bailarina Nina, que pertence ao corpo de balé de uma companhia de Nova York. Totalmente dedicada e devotada a dança, ainda mora com a mãe Erica (B. Hershey), ex-bailarina que dá apoio total à carreira da filha. Thomas Leroy (Vincent Cassel), o diretor artístico da companhia, substituirá a bailarina principal Beth (Winona R.) para a nova temporada de apresentações que se iniciará com a nova versão do Lago do  Cisne. Nina é perfeita para interpretar o cisne branco Odete, que representa a beleza, fragilidade e graça,  mas a bailarina que for escolhida para interpretar Odete também terá que interpretar a irmã gêmea, a perversa e maliciosa Odile, o cisne negro, o qual esse papel se encaixa perfeitamente na novata Lilly (Mila Kunis).

Aronofsky nos transporta com genialidade ao mundo disputadíssimo do balé, nenhum detalhe escapa à sua câmera, ao seu olhar, nem mesmo os detalhes dos movimentos e passes de balé em câmera lenta… imagens ricas que traduzem a disciplina, o rigor, a prática extenuante  até a dor. O filme se constrói acompanhado pela trilha sonora do próprio Lago dos Cisnes de Tchaikovsky, e nos mostra  a dualidade inerente do ser humano, o branco e negro, bem e mal, quase sempre num belíssimo jogo de espelhos onde há sempre o duplo. O diretor foi fundo na alma humana, e questiona de modo brilhante a idéia ou  o significado de “perfeição”. Continue lendo »

Posted in Arquétipos, Arte, Cinema, Comportamento, Não-dualidade, Psicologia | 19 Comments »