Anoitan

“Se sempre há um amanhã, sempre há um anoitã.”

CINEMA – Resenhas e dicas sobre filmes – Interativo

Posted by adi em março 2, 2010

Aqui neste tópico, você leitor e/ou todos os interessados, poderão deixar sua dica ou resenha, sobre algum filme “interessante”, pra que este seja levado a um “post” e assim comentado por todos.

A dica/resenha deve ser postada como comentário/resposta deste tópico aqui, e esta será colada num novo post com os devidos créditos.

Sintam-se à vontade para colocar suas dicas, cada uma delas, será muito apreciada e bem-vinda aqui nesse cantinho, que afinal, pertence a todos nós, leitores e participantes.

Anúncios

19 Respostas to “CINEMA – Resenhas e dicas sobre filmes – Interativo”

  1. adi said

    Olá a todos,

    Eis aqui o tópico, onde todos poderão participar nesta categoria “cinema”. Vai estar sempre disponível ali no cantinho esquerdo da página, e o comentário/resenha poderá ser visualizado no cantinho direito, assim que for postado; e dessa forma levado para um novo post.

    Qualquer dúvida é só perguntar.

    Sem,

    Gostei demais da sua idéia sobre a ilustração, vai ficar ótimo. Como você disse que irá demorar um pouco, e pra não ficar muito sem graça, coloquei essa acima provisóriamente, até ficar pronta a sua, ok?

  2. Elielson said

    É isso aí.

    Não tenho know-how pra cinema, mas mesmo assim adoro ler as diferentes visões sobre a mesma produção. Então, aguardo ai tudo que vier de novo para extrair diferentes nuances, as quais um só ponto de vista é incapaz de criar, e o melhor de tudo é isso mesmo, potencializar as coisas que talvez nem mesmo os responsaveis pelas produções possam estar a parte.

  3. Elielson said

    Mas bem, deixar dica eu posso né? Contanto que ninguém se obrigue a assistir só pq está sendo indicado, bem, um filme que eu não sei se está em cartaz ainda, mas que é reflexivo pacas, é Invictus, morgan freeman mandando ver e convencendo como mandela, concorrendo ao oscar por isso até, e pow, o que falar do clint eastwood, o cara fica chutando meu coração o tempo todo com os filmes dele. e ele é metido escreve/dirige/produz/atua/musicaliza, isso que é onipresença :D.

  4. adi said

    Oi Elielson,

    Nem precisa ter know-how pra cinema não, ninguém aqui afinal é o Rubens Ewald Filho, né? 😀

    Muito menos aqui é um blog especializado nesse assunto. Vai ser mais como um bate papo, uma troca, como você mesmo disse “diferentes nuances” de um mesmo assunto.

    Tem um filme que me interessei em fazer uma resenha “Contatos de quarto grau”, fui assistir, e achei interessante, mas o que me desmotivou totalmente foi o fato da midia ter divulgado o filme como sendo baseado em fatos reais, e não foi. Não deveriam ter dito nada, seria muito melhor cada um concluir por si só, como em todos os filmes.

    Mesmo assim, dá pra tirar boas conclusões sobre o que é “psiquismo”, “alucinaçõe” e sobre a realidade.

    Tenho uns 2 filmes pra assistir ainda por indicação de minhas amigas, e se for bom, coloco as resenhas aqui. 🙂

  5. adi said

    “Mas bem, deixar dica eu posso né?”

    Claro que pode, não só pode como deve. Não assisti ainda esse filme, parece ser bom pelos atores, adoro o Morgan Freeman e o Clint Eastwood.

    Boa indicação, já está na minha lista pra assistir.

    Valeu

  6. timóteo pinto - o papa pateta said

    adoraria ler a adi e a sem mindfuckeando o Alice do Jan Švankmajer e/ou o xamânico Stalker do grande Tarkovski, ou mesmo o esquizo e perfeito bang!bang! do andrea tonacci, ou mesmo o clássico filme mindfuck do jodorowsky, o el topo! aquela cena do jodo e o indigene se conhecendo via música! ah! 😀

    como pagamento pelo serviço mando link do post pra todo mundo q conheço e faço até spam pra quem num conheço, dizendo q se lerem e comentarem aqui concorrerão a um pensamento embrulhado em vento! 😀

    e desculpem me intrometer, mas elielson, se tu tem dois ou mesmo só um olho, e tá vivo, tu tem know-how suficiente pra falar sobre cinema! ou acha q esses criticos sabem de cinema? só sabem de história do cinema, mais fatos somados a gosto pessoal disfarçado de “critica profissional e semi-isenta” 😀 😀

    o elielson mindfuckeando um filme naquele estilo de transe simbólico de escrita viceral é algo q até nós aqui gostariamos de ler! 😉

  7. timóteo pinto - o papa pateta said

    e devo gostar muito de vcs, pois sou sempre moderado pelo robo do wordpress aqui e mesmo assim sempre volto. amor tem dessas coisas! 😀 😛

  8. timóteo pinto - o papa pateta said

    http://www.forum.clickgratis.com.br/farra

    nesse forum tem uma sessão de filmes q tem quase todos filmes legais do mundo em versão de qualidade média (SD ou meio SD) pra download. Só não achei ainda o Sargento Getúlio, outro filmão nacional, ou mesmo o bang!bang!, mas este tem em locadora.

  9. adi said

    “e devo gostar muito de vcs, pois sou sempre moderado pelo robo do wordpress aqui e mesmo assim sempre volto. amor tem dessas coisas! ”

    Isso é amor verdadeiro, aquele que sempre volta… 😀 😀

    Mas o wordpress é rabujento mesmo, cada endereço de e-mail novo ele bloqueia, mas depois de liberado, esse endereço é liberado automaticamente sem moderação.

    Vou lá no site que você indicou, super bacana!!

    Valeu Timóteo.

  10. luramos said

    minha dica que não é minha:

    http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2008/11/o_labirinto_do_fauno.html

    Mais uma das minhas inesquecíveis experiências sensoriais desta encarnação 🙂

    o que se sente ao assistir ao filme é infinitamente mais profundo e prazeroso do que ler a resenha.
    http://www.capscasaforte.com.br/artigo_ler.asp?id=35

    Tô sempre aqui

    Luiza

  11. Lex Zen said

    Dica não é minha mas É MUITO BOA:

    Tempo de Espera Tempo de Vipassana – By “zanofu”

    O filme* Tempo de Espera, Tempo de Vipassana (“Doing Time, Doing Vipassana” – India/Israel, 50min), relata uma experiência ocorrida no Presídio de Tihar, Nova Déli, 1993 e em diversas prisões da India, com aplicação da técnica de Meditação Vipassana, com o intuito de abrandar o sofrimento dos presos, que obtiveram resultados significativos para suas vidas e para o convívio com a realidade da prisão, tornando-os pessoas mais positivas para o retorno à sociedade. O filme demonstra como a prática da meditação silenciosa e da auto-observação pode auxiliar a uma melhor compreensão de si-mesmo e da realidade ao seu redor, melhorando a qualidade de nossas vidas e de todos que convivem conosco.

    A técnica acabou por levar ao quase aniquilamento da reincidência, corrupção e uso de drogas nos presídios onde está funcionando. Em razão do sucesso imediato, foi estendida aos funcionários do estabelecimento e proporcionou a proliferação de cursos periódicos em uma área especialmente criada para reflexão. A transformação modelar da prisão Tihar, nos últimos 13 anos da experiência, acabou fazendo-a referência para outros presídios indianos.

    Vencedor dos Prêmios Golden Spire – Festival Internacional de Cinema de San Francisco, 1998 e Prêmio Finalista Festival de Cinema de Nova York, 1998

    http://www.dhammawheel.com/viewtopic.php?f=13&t=1841

  12. Lex Zen said

  13. adi said

    Oi Luiza,

    ” Mais uma das minhas inesquecíveis experiências sensoriais desta encarnação ”

    O Labirinto do Fauno é muito bom realmente, essa análise das pisicólogas também excelente, nada a acrescentar. É um filme bem tocante, triste e profundo, mexe com o nosso obscuro e desconhecido.
    Acho até, que por ter esse lado bem obscuro, de conteúdo inconsciente assustador de certa forma, não é todo mundo que gosta…
    Aqui em casa, sempre que passava na HBO ou Cinemax, eu assistia novamente… mas então chegava meu marido e falava: Ai, de novo esse filme!! ele não gostava de assistir porque achava muito triste o final. (rsrsrs)

    ” Tô sempre aqui”

    Você não sabe como é gratificante ler isso de você. Saiba, você também está sempre aqui nos pensamentos. Ainda esses dias estava relendo posts antigos de todos, e seus também, e têm uns muito bons sobre Hermetismo, Sufismo, ciência… essa praia toda sua que você sempre compartilhou tão bem aqui…

    bjs

  14. Sem said

    Olás,

    Isso cá está caminhando bem, com dicas e pareceres de filmes bem interessantes.

    Adi, a imagem ficou tão boa aqui que vou deixar para mais tarde ou quem sabe até para outra ocasião aquela montagem prometida.

    Então, finalmente aprendi a baixar filmes pelo Torrent e agora vai ficar mais fácil de assistir alguns filmes… bom, sei lá, já houve tempos em que gostava tanto de cinema que raro era o dia em que não via pelo menos um… e finais de semana que em casa alugávamos 6 ou mais filmes e víamos a todos quase um em seguida do outro. Hoje eu ando bem mais seletiva com filmes, é que existe tanta nova produção sendo lançada, coisas boas realmente, mas o tempo cada vez mais raro… ou seria a minha vontade de assistir cada vez mais rara?

    Só pra dar uma dica e contribuir com o tópico, um dos recentes que vi e achei bom, bom, bom…. foi o argentino que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro: “El Secreto de sus ojos”. Não vi os outros concorrentes, mas foi merecido, “O Segredo dos Seus Olhos” é lírico, e de um modo bastante singular, sustenta o suspense (é um thriller policial) até a última cena.

    A sinopse e o trailer aqui:

  15. adi said

    Oi Sem,

    “…já houve tempos em que gostava tanto de cinema que raro era o dia em que não via pelo menos um…”

    Comigo ultimamente não ando com disposição de ler livros, eu começo e leio um pouco, mas perco o interesse; então têm sido muito melhor assistir filmes interessantes claro, e é o que tem me inspirado ultimamente, já que eu ando numa fase sem criatividade. 🙂

    Legal a dica, também está na minha lista.

    Aliás esse final de semana assisti o filme “Invictus” que o Elielson indicou, muito bom, gostei bastante.
    Também já baixei o filme Stalker mas ainda não gravei. Esse vou assistir sozinha, com tempo, pois o pessoal aqui em casa não gosta muito de filme cult.

    Ó, fica tranquila quanto ao gráfico sobre cinema, deixa rolar, se um dia sentir inspiração, então é a hora…

    Eu sei como é isso, por ex., eu tenho o post sobre Carma quase pronto, precisava somente de uma boa revisão, cortar algumas partes e acrescentar outras pra chegar na idéia que gostaria de passar, mas não sei porque, perdi a motivação pra terminá-lo… está lá, vai sair eu sei, mas não é pra agora. 🙂 Na verdade, eu acho que a idéia (essa que gostaria de passar), não amadureceu pra mim ainda.

  16. timóteo pinto - o papa pateta said

    Também já baixei o filme Stalker mas ainda não gravei. Esse vou assistir sozinha, com tempo, pois o pessoal aqui em casa não gosta muito de filme cult.
    ——–

    esse filme é lindo, junto com o ultimo do kubrick e via lactea do bunuel, minha trindade cinemática! 😀 stalker é xamanico mesmo. simples e cheio da melhor poesia visual, mais o sofrimento e os questionamentos q pertubavam, como tb elevavam o tarkovão! pena q a tristeza lhe comeu o corpo. 😦 ele e o robert bresson (principalmente nos filmes em preto e branco) são reis do “além da tela”, do tempo morto (mas q é estranhamente cheio de significado e vida se contemplado com entrega), reis daquilo q não está lá visualmente, mas se faz, por isso mesmo, mais presente.

    um livro sobre cinema e como funciona o espirito e mente de um grande artista q vale muito ser lido, adi é o Esculpir o Tempo do tarkovski. Me moldou muito como pessoa quando eu o li pela primeira vez aos 17 ou 18 anos. Deixo a indicação, caso venha a criar ressonancia ai com o trabalho do tarkovski! 🙂

  17. Livio said

    Assisti ao filme “Besouro”, gostei bastante da narrativa, que além de elementos típicos de artes marciais, mesclou bem o lado místico das religiões afrobrasileiras.

    É até triste ver que uma mitologia tão rica tenha tão poucas imagens fora dos limites dos terreiros e lojas de turistas. ADOREI a caracterização do Exu (senti um certo medo rs), senti falta de mais presença dos outros Orixás, mas percebi o cuidado de deixá-los melhor caracterizados, e junto ao mundo espiritual.

  18. Thomas said

    Antes tarde do que nunca:

    Minha vida pode se dividir em duas partes, antes e depois de Apocalypse Now e Taxi Driver.

    Não sei se é por que eu assisti os dois no mesmo dia e em sequência, ou se eu já estava pré-disposto à mudança, mas depois de assistir, uns nós se formaram no fio da razão e minha marionete parou de dançar.

    É claro que eu não espero uma experiência parecida com mais alguém, só passo aqui para recomendar esses dois filmes excepcionalmente bizarros.

  19. adi said

    Livio e Thomas,

    Valeu pelas dicas.

    obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: