Anoitan

“Se sempre há um amanhã, sempre há um anoitã.”

Mitopoesia

Posted by Sem em setembro 7, 2009

sol

Tome-se o Sol redondo e coloque o homem no centro

– como a medida de todas as coisas.

Pegue-se o conjunto humano e promova humana cultura

– cultuemos os gêneros como medida.

urano

(O Sol é a luz convexa do espírito que a tudo ilumina; a Lua é a alma côncava no corpo da Terra esquecida.)

marte

O homem é então todas as medidas, menos ele é a mulher.

O que é a mulher?

Antes da medida é a desmedida das fases

Antes da referência é a subumana cultura

Mulher é mênstruo: bicho-lua.

lua

Principia o mês Perséfone menina

Nua e nova, objeto do céu – céu que nem se apercebe violado objeto

plutao

Menina que não deseja, antes é desejada

Primeiro pela mãe, depois pelo marido

Primeiro a primavera, depois o inverno

Sempre uma estação depois da outra – dividida.

lilith

Oculta a minguante, esquecida a Deméter

Mal morre e já nasce em crescente Afrodite

Outra mulher: mulher desejante

Deusa venusiana de amor mendicante

venus

Peça-lhe tudo: trabalhe e enfeite-se, ore e erija-lhe templos

Colha da messe prodígios, beleza, delícias

Receba tudo, menos fidelidade.

Só cheia de amor a lua pode ser monogâmica

Psiquê à espera de Eros esperando Volúpia…

mercurio

Se uma mulher olha para outra mulher e insiste o olhar

É antes para descobrir em qual fase ela está – ela e a outra

Mulher cambiante que nunca está onde se põe

Precisa do espelho para se ver refletida

No contraste e na inconstância da amiga.

terra

Mulher objeto tridimensional, quatro fases, dupla jornada

Mulher mensal bicho-lua mutante

Pedaço da Gaia antiga orbitando no céu de agora

Ardendo ao Sol no espaço, gelando no vazio

saturno

Refletida no lago

Orquestrando de longe os líquidos: a gota, o pus, o pântano

Movimentando marés

A vida dos homens.

netuno

A Lua é a alma côncava no corpo da Terra esquecida;

O Sol é a luz convexa do espírito que a tudo ilumina.

jupiter

Anúncios

2 Respostas to “Mitopoesia”

  1. adi said

    Que lindo Sem,

    Tão “enluarado, enluminado”, ter esse símbolo estampado em nós mulheres, aqui nesse momento existencial, me faz sentir “divina” como a mãe de todas as coisas “é”….

    amei.

    bjs

  2. Eliane said

    Quais as analogias entre o lado obscuro da Lua e Lilith? E entre o Abismal (prefiro do chinês, que aproxima ao elemento Água – profundo – escuro- desconhecido) – Anoitan… Águas nas quais se faz travessia em um barco (Ritual da Morte?) Desde os egípcios?
    Água – Mar – Maré – Lua… Parece que o fio de Ariadne interliga isso, e literalmente desenha os Mitos nas estrelas (ou nós que os olhamos desenhados?). Isso, olhamos,…Vemos com intenção…
    A pergunta que Elielson faz é, Qual o efeito disso…?
    Entre mais duas formas psico-sociais de sermos, com o nosso próprio ch, a agorafobia e a claustrofobia… (ansiedade de ter que resolver pra já e a angústia de ficarmos presos em torno do nosso próprio ch). O terceiro excluído é o movimento… Nem sempre ganhando,…nem sempre perdendo, … Mas aprendendo a jogar.. E o que é a vida,senão esse Lúdico no palco do que chamamos ou achamos que é realidade…?
    Ps: Sem ter lido Keekgard e Espinosa adoro as citações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: