Anoitan

“Se sempre há um amanhã, sempre há um anoitã.”

Inspiração baseada em Ciência.

Posted by luramos em maio 25, 2009

Brian Greene, para mim, fala com o carisma daqueles que encontraram sua função no mundo. É inspirador. Mostra a temporalidade da verdade científica e além de tudo ajuda a entender a existência de outras dimensões – e em português. http://www.ted.com/index.php/talks/lang/por_br/brian_greene_on_string_theory.html
Quando mais eu mergulho na Ciência, mais me aproximo de Deus. Mas isto aparentemente não é contagioso, então os que se arrepiam com esta afirmação não se preocupem…rs

calabi-spin

e este gif fantástico tirei daqui: http://members.wri.com/jeffb/visualization/stringtheory2.shtml, tentando mostrar que a cada ponto tridimensional no espaço, nós poderíamos adicionar seis dimensões extras.

Anúncios

9 Respostas to “Inspiração baseada em Ciência.”

  1. Fy said

    – Claro Lú, isto só poderia acontecer se vc conseguisse confinar Deus [ pay attention on big “D”] em algum conceito ou limite.

    Qto mais a Ciência progride, mais nos maravilharemos com deus e a criação. Ele independe de nossos conhecimentos ou dogmas.

    Embora só se possa provar esta teoria matematicamente, seria uma descoberta simplesmente fantástica!

    Até o momento, a principal candidata à “teoria do tudo” é a teoria das cordas. A mais recente encarnação da teoria das cordas, a teoria-M, pode responder a uma questão que há séculos confunde os defensores das dimensões superiores: onde estão essas dimensões?

    Na velha concepção de teoria das cordas, era necessário “enrolar” ou dobrar seis de dez dimensões originais, para que sobrasse o atual universo tetradimensional. Essas dimensões indesejáveis eram compactadas em uma minúscula bola (denominado espaço Calabi-Yau), demasiadamente pequena para ser observada.

    Mas a teoria-M acrescenta uma novidade a esse quadro: o tamanho de algumas dessas dimensões superiores pode ser grande, ou mesmo infinito. Imagine duas folhas paralelas de papel. Se uma formiga vivesse em cada uma das folhas, cada um dos insetos veria a sua folha como sendo todo o universo, sem saber da existência de um outro universo vizinho. De fato, o outro universo seria invisível.

    Cada formiga levaria a sua vida sem saber da existência de um outro universo a apenas alguns centímetros de distância. De maneira similar, o nosso universo pode ser uma membrana flutuando em um hiperespaço de 11 dimensões, e pode ser que desconheçamos a existência dos universos paralelos que flutuam nas nossas vizinhanças.

    Cada um desses universos paralelos se desloca velozmente na direção do outro até colidirem, liberando uma quantidade colossal de energia. Essa explosão cria o nosso universo conhecido e faz com que os dois universos paralelos sejam arremessados em direções opostas do hiperespaço.

    Isto, sem dizer que estas idéias não saem de pessoas que acham que sabem algo de Física e sim das mentes dos Físicos mais conceituados do planeta.

    Caso alguém se interesse, este vídeo sobre Universos Paralelos também é muito interessante:

    [ eu não sei colocar só o link: sai o vídeo]

    Bjs

  2. Eliane Felipini de Almeida said

    Há tempos não visitava o Blog, desde os questionamentos sobre a noite da alma…
    Aí, fui tentar despertar minha criança, que eu não sabia onde estava dormindo…rsrs
    E infantilmente fiquei me perguntando
    O universo é de Luz e sombras…
    Por que nas imagens que costumamos ver a respeito das galáxias, no universo tudo aparece em sombras?
    Se a intensidade de Luz do nosso Sol, é tão forte…
    Quando saimos da estratosfera, estaremos em muita LUZ.
    A negritude da noite, que vemos, e que eu associava ao Universo, não estava com uma concepção conceitual que correspondia ao meu entendimento teosófico.
    No divã da analista, fui percebendo…
    Só temos noite, pela projeção da sombra da própria terra, perante o sol…
    Lançamos nosso conceito de que tudo o que é desconhecido é escuro…
    Tinha também essa concepção sobre nosso Inconsciente…
    Ele era escuro, desconhecido…
    Me prega peças às vezes…rsrsrs
    Redescobrindo a Teoria de Einsten de que matéria é energia…
    Estamos continuamente nos propondo antigos questionamentos da humanidade…
    De Aristóteles: Existia tempo e movimento antes do Big-bang?
    De Platão, o Universo não pode ser um Caos, e o homem é que na sua finitude, com suas Teorias vai ele mesmo tentando colocar uma Ordem? Não seria uma preojeção das nossas próprias idéias?
    Alguma vez já superamos a barreira do tempo?
    O big-bang pode nem ter aacontecido ainda, ou estar acontecendo nesse exato momento, ou então, ainda vir a acontecer…
    E nem superamos essa barreira…
    O que é afinal o Tempo?
    E só então, cabe outra pergunta… E o Eterno…
    Na nossa compreensão é muito difícil admitir o eterno, que o universo sempre já existiu no tempo do Eterno…
    Isso sem falar no Infinito…
    Nem o sabemos, mas o infinito pode caber num grão de areia…
    Enfim, somos todos poeira de estrelas…
    E estamos sempre buscando nos aproximar, compreender o que é essa Luz, essa enegia, que também é matéria…rsrsr
    Aliás, o que é energia? O que é matéria?…rsrsrs
    Abraços
    Eliane.
    PS, agora salvei o Blog nos meus favoritos

  3. adriret said

    Eliane,

    Seja muito bem vinda aqui no Anoitan.

    Bacana esse post da Luiza. Faz a gente ficar viajando alem da va(com til) filosofia. A imaginação voa longe no cosmo tentando decifrar seus segredos.

    E percebemos que sabemos muito pouco, quase nada ainda alem do sistema solar. Estamos engatinhando nesses assuntos.

    Mas olhar adiante nos tras o sentido do tamanho da nossa insignificancia como poeira de estrelas. Ou da nossa infinitude jah que o infinito pode caber num grao de areia…
    Eita!! essas contradicoes estao em tudo quanto eh lugar, parece perseguicao. 😉

    abracos
    adi

    PS, agora que vc salvou o blog, aparece sempre, tah!

  4. Jose Ferreira da Silva said

    Associo cosmo com com Psique. Sendo a razão representa o lado iluminado conhecido e visível.
    E o inconsciente representando a noite a parte desconhecida do nosso interior. Quando a luz da razão puder iluminar esta área podemos decobrir que temos um universo a ser descoberto dentro de nós mesmos. Olhar para o cosmo é: conhecer a nós mesmos, é mergular na nossa essência. Imagine que somos feitos de carbono e esse elemento químico é produzido no interior de estrelas. Esse mesmos carbono se fosse submetido a uma pressão muito elevada seria transformado em diamante. As nossas noções de grande e pequeno, alto e baixo, está normalmente ligado a uma noção terrena, ao olharmos para o universo temos que mudar as nossas lentes da percepção e as coisas tomam outras dimensões. Ao olhar para o cosmo sentimo-nos pequeninos e insignificantes mas os nossos problemas tambem tendem a desaparecer porque muitas vezes eles são meras criações de nossas mentes aprisionadas em um plano limitado.
    Olhar para o cosmo é olhar para ti mesmo. Vislumbre. Somos literalmente poeira das estrelas.
    Abraços.

  5. Fy said

    As nossas noções de grande e pequeno, alto e baixo, está normalmente ligado a uma noção terrena, ao olharmos para o universo temos que mudar as nossas lentes da percepção e as coisas tomam outras dimensões.

    Mto bom isto, José.

    Bjs

  6. adi said

    Olah Jose ,

    Muito legal isso que vc escreveu, e eh nisso que acredito tambem, mudar as lentes de nossas percepcoes, esse eh o pulo do gato.

    “Somos literalmente poeira das estrelas.”

    Hah controversias, 🙂 🙂 🙂
    Segundo o Crowley, todo homem e toda mulher eh “uma estrela.”

    abs

  7. Fy said

    Adi e Jose,

    – o Crowley falou e o Caetano cantou:

    Gente espelho de estrelas,
    Reflexo do esplendor
    Se as estrelas são tantas,
    Só mesmo o amor

    Que gente é pra brilhar!

    Bjs

  8. Jose Ferreira da Silva said

    Fy e Adi.
    Que fantastico! Eu estava falando especificamente de ciências e voces encontraram a ligação com a arte e a magia. Esse é um aspecto muito interessante e deveria ser aplicado na educação. Isso mostra que a ciência, longe de ser uma coisa lógica e fria, pode, se bem conduzida. Nos levar ao caminho das artes e da magia. Devemos destacar que os gênios notáveis das ciências eram na sua maoiria, pessoas que adimiravam ou praticavam algum tipode arte. Ex. Einstein e seu violino. A arte tem a finalidade de nos conduzir ao reino da liberdade de pensamento. Um reino que nao tem fronteiras, que não há dogmas . Um reino em que tudo pode ser questionado, visto, revisto e quisá, mudado. Isso tambem é mudar as lentes da nossa percepção. A teoria das cordas já morreu várias vezes. Quando ela era dada como esquecida, apareceram ciêntistas que lhe deram novo sopro vital. Isso deve ao fato de que novas pesoas viram aspectos novos que os seus antecessores nao percebiam. Isso nos mostra que não precisamos morrer para ter novas visões do universo. Quando mudamos a nossa visão, temos a oportunidade de renascer para uma nova vida. Devemos ser flexíveis e aprender a ver com os olhos de outros. Acredito que assim seríamos mais felizes.
    Abs.

  9. adi said

    Oi Joseh,

    Isso mesmo, “os fatos” podem ser percebidos cientificamente, filosoficamente, artisticamente, magicamente, no entanto eh ainda o mesmo fato contado de diferentes maneiras, de diferentes pontos de vista…. uma verdade nao exclui outra.
    A arte tem uma forma livre de expressar “algo”, onde pode ser mais abrangente no sentido de incluir varios simbolos, simbolos que remetem a algo que transcende a “ideia” unica, que transcende um unico ponto de vista… e nesse sentido voce pode viajar na arte, liberar sua mente, compreender varios significados… a arte te diz algo diretamente de acordo com o sua interpretacao… nesse sentido eh riquissima, sem limites…

    “Isso nos mostra que não precisamos morrer para ter novas visões do universo. Quando mudamos a nossa visão, temos a oportunidade de renascer para uma nova vida.”

    Perfeito, o que morre sempre sao as velhas “visoes”, velhos conceitos, dando espaco ao novo… e nesse sentido estamos morrendo e renascendo a todo momento.

    abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: