Anoitan

“Se sempre há um amanhã, sempre há um anoitã.”

O Trabalho Interno

Posted by luramos em dezembro 18, 2008

blogdervishwoman

Hah muitas belas historias sobre Rabia, uma amada santa sufi do seculo VIII. A minha preferida eh a que se segue:
Uma vez a amada Rabia estava numa rua bem iluminada, entretida procurando uma chave perdida. Logo seus vizinhos comecaram a procurar tambem, embora sem sucesso. “Onde voce perdeu esta chave, Rabia?”, perguntaram tentando focar a busca. “Ah, eu nao perdi minha chave aqui, eu a perdi lah em casa”, respondeu Rabia. Entretidos e surpresos, eles respeitosamente perguntaram porque ela nao procurou pela chave perdida em casa. “Eh porque minha casa tem uma luz muito fraquinha e aqui fora eh tao iluminado por causa das luzes da rua!”, ela explicou.
Os vizinhos cairam as gargalhadas. Esta foi a oportunidade de Rabia de compartilhar um ensinamento. Ela se dirigiu a eles: “Amigos, claro que voces sao inteligentes. Entao, porque eh que quando voces perdem sua paz ou felicidade, voces procuram pelo que perderam do lado de fora e nao aqui?” Rabia apontava para seu peito. ” Voces perderam sua alegria lah fora ou aqui dentro? Voces evitam olhar para dentro de si porque a luz eh fraca e entao mais incoveniente?” Estas palavras tocaram fundo no coracao de seus vizinhos.

Na tradicao sufi, se permanece em silencio depois de ouvir as historias, porque ouvi-las por si soh jah tem poder de transformacao. E claro, repeti-las eh um prazer, uma bencao e uma forma de se reafirmar o ensinamento. Entao se estiver interessado, leia de novo, agora bem devagarinho , e quando acabar de ler esta historia, tente ficar alguns minutos em silencio, sozinho consigo mesmo.

(…)

O Corao fala muitas vezes sobre o trabalho interno e que nao haverah mudanca no curso das bencaos divinas enquanto nao houver mudanca interior.

“He is the First and the Last , the Outward (zahir) and the Inward(batin).”
A Realidade (deus, Deus, Allah, Elohin, Budha, qualquer nome) existe dentro e fora de nohs.

Anúncios

3 Respostas to “O Trabalho Interno”

  1. Kingmob said

    Aloha Luramos,

    >O Corao fala muitas vezes sobre o trabalho interno e que nao haverah mudanca no curso das bencaos divinas enquanto nao houver mudanca interior.

    Interessante o modo como vc colocou. Não haverá mudança no curso das bençãos divinas enquanto não houver mudança interior.

    Isto delimita a área de atuação do nosso livre-arbítrio . Mudança interior. O resto já não é com a gente. É receber. As bençãos.

    Isto muda o foco de “glória ao Ego nas alturas” para “glória ao Deus nas alturas”. Só um pouco diferente. Imagina.

    Cabala significa receber.

    God Almighty !!!!

    Bhaktis do mundo todo, UNI-VOS !!!!

    Pace e Bene,
    Mob.

  2. luramos said

    bom, para mim, hoje, (porque nem sempre pensei assim), livre-arbitrio eh o conjunto de condicionamentos que adquirimos desde que nascemos…Ta bom, vai, eventualmente conseguimos fugir destes condicionamentos e CRIAR algo novo nas nossas vidas.

    Entao este eh o dom divino que recebe-se ao nascer, o poder de criar -tal qual nosso Criador- ( e que aqui, vai muito alem da criacao artistica). Eh o poder de experienciar o novo, o desconhecido, o que estah alem do nosso limite ou do nosso conhecimento. E reinventar a experiencia humana individualmente, seja voce quem for, seja qual for o projeto divino das suas potencialidades.

    Gate, Gate
    Para gate
    Parasamgate
    Bothi svaha

    Vah, vah
    Vah alem
    Vah alem do alem
    e ilumine-se

    o post eh sobre trabalho interior, o que dah uma nocao de que a gente tem que se virar pra dentro. Meu comentario eh sobre ir alem do limite, o que dah a nocao de expansao! E foi isso tudo aih mesmo que eu quis dizer.

    e que eu nao transmita nenhuma intencao de ensinar, porque aqui soh divido a materia que ainda estou tao elementarmente aprendendo.

  3. Adi said

    …..(…)

    Linda historia!!

    Me impressiona saber como os sábios conseguem colocar beleza em uma linguagem muito simples, ao mesmo tempo de rico valor, no sentido em que a mensagem penetra fundo no ser….

    Tenho apreciado os contos sufis por esse motivo,

    Interessante que a mensagem muda a roupagem, a linguagem, mas volta sempre pro interior. Sempre o fundamental de todas as tradições continua sendo o
    “Conhece-te a ti mesmo”, e ainda agora, séculos a frente, continua sendo muito “atual”.

    … é que a mudança interior, aquela tão desejada, continua sendo a parte mais difícil do trabalho.

    Abs
    Adi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: